Bruno Alves: «Vamos tentar ajudar ao máximo os jogadores que vieram do Sporting»

Bruno Alves: «Vamos tentar ajudar ao máximo os jogadores que vieram do Sporting»

Em conferência de imprensa, Bruno Alves falou sobre a selecção nacional

Bruno Alves comentou esta quinta-feria, dia 24 de maio, como é que a selecção nacional está a lidar com os jogadores do Sporting, tendo em conta o momento de crise que se vive no clube dos verdes e branco. O defesa central português afirmou que Fernando Santos já tratou o caso do Sporting com a equipa que vai ao Mundial e garantiu que todos os jogadores vão ajudar ao máximo os atletas dos leões.

«O selecionador nacional também já teve oportunidade de falar dessa matéria do Sporting. Aqui só vamos tentar ajudar ao máximo os jogadores que vieram do Sporting, inclui-los no momento da seleção e penso que vão estar mais do que em condições para representar bem a seleção. Isso já pertence ao passado e a seleção é o presente», explicou Bruno Alves.

LEIA MAIS: Fernando Santos sobre a crise no Sporting: «Este assunto terminou. A seleção vai estar concentrada»

Bruno Alves não pensa em terminar carreira nem abandonar a seleção

Bruno Alves afirmou hoje que, apesar dos seus 36 anos, vai continuar disponível para representar Portugal após o Mundial2018 de futebol e desvalorizou a possibilidade de se tornar no defesa mais internacional de sempre.

«Não tenho esse objetivo. O objetivo é ajudar a seleção, trabalhar e ajudar os meus companheiros dentro de campo. O que me motiva é estar presente na seleção, ajudar, jogar e fazer melhor», afirmou Bruno Alves, que conta com 95 jogos pela formação das 0quinas’, menos 16 que o reformado Fernando Couto, que é o defesa mais internacional de sempre.

Apesar dos seus 36 anos, Bruno Alves descartou a possibilidade de deixar de representar Portugal após o Campeonato do Mundo e negou que o torneio que vai decorrer na Rússia possa ser a sua última fase final de uma grande competição.

«Só penso em ajudar a seleção. Não penso em terminar carreira, nem terminar com a seleção. Estou sempre disponível para ajudar. A seleção proporcionou-me momentos inesquecíveis», disse o central do Rangers, que falava em conferência de imprensa, na Cidade do Futebol, em Oeiras, minutos antes que mais um treino da seleção nacional.

 

Defesa central comenta ausência de Ronaldo

Sobre a ausência de Cristiano Ronaldo, que ainda vai disputar a final da Liga dos Campeões com o Real Madrid, Bruno Alves assumiu que a presença do capitão “aumenta a competitividade” nos treinos.

“Estou a torcer por ele na final. Com Cristiano, os treinos são ainda melhores. A sua presença, competitividade e exigência obriga que todos sejam ainda melhores”, explicou.

Para Bruno Alves, no Mundial2018, o primeiro objetivo de Portugal é “passar a fase de grupos” e só depois os jogadores poderão ter outras ambições.

“No Campeonato do Mundo estão os melhores jogadores e as melhores seleções. Toda as equipas vão preparar-se muito bem e nós também. Marrocos é das melhores seleções africanas e o Irão uma das melhores da Ásia. São ser dois jogos muito táticos em que ninguém vai querer errar”, considerou.

No Grupo B, Portugal vai ainda defrontar a Espanha, naquele que será o jogo de estreia, a 15 de junho, em Sochi. O duelo com Marrocos será a 20, em Moscovo, e com o Irão, de Carlos Queiroz, a 25, em Saransk.

Portugal, ainda com muitas baixas, incluindo Cristiano Ronaldo, volta hoje a treinar na Cidade do Futebol e no dia 28 de maio, defronta a Tunísia, em Braga, no primeiro particular que serve de teste para o próximo Campeonato do Mundo.

Em 09 de junho, após os particulares com a Bélgica (dia 02 em Bruxelas) e com a Argélia (dia 07 em Lisboa), a equipa lusa viaja para a Rússia.

O Mundial2018 arranca no dia 14 de junho e termina a 15 de julho.

VEJA AINDA: Mundial2018: Seleção portuguesa continua a treinar na Cidade do Futebol

 


RELACIONADOS