Mundial 2018: FIFA recebeu 2.035 pedidos de bilhetes vindos de Portugal

Mundial 2018: FIFA recebeu 2.035 pedidos de bilhetes vindos de Portugal

A FIFA recebeu 2.035 pedidos de bilhetes vindo de Portugal para o Mundial2018 de futebol, que se vai realizar na Rússia

A FIFA recebeu 2.035 pedidos de bilhetes vindo de Portugal para o Mundial2018 de futebol, que se vai realizar na Rússia e que vai contar com a participação da seleção nacional, revelou o organismo à Lusa.

Na primeira fase de vendas, os adeptos portugueses solicitaram 883 ingressos à FIFA, números que aumentou na segunda fase, que arrancou na terça-feira, com um pedido de mais 1.152 bilhetes.

Portugal, atual campeão europeu, vai disputar o Grupo B com Espanha, Marrocos e Irão.

Portugal estreia-se com a Espanha, a 15 de junho, em Sochi, defronta Marrocos a 20, em Moscovo, e fecha a 25, em Saransk, com o Irão.

Em comparação com os seus rivais no grupo, a seleção portuguesa é a equipa que, até agora, terá menos adeptos nos estádios russos. A Espanha pediu 3.800 ingressos só na primeira fase. Marrocos já leva 13.816 e o Irão 4.426.

Ao todo, foram requisitados mais de 1,3 milhões de ingressos para o próximo campeonato do mundo, com a Rússia a ser o país com mais pedidos.

Nesta segunda fase, a Argentina aparece logo atrás dos russos, seguido do Peru, que não disputa um Mundial desde 1982. Estados Unidos e China, que não vão estar presentes na fase final da prova, aparecem no ‘top10’ dos países com mais pedidos.

A fase final do Mundial de futebol de 2018 realiza-se na Rússia, de 14 de junho a 15 de julho.

Outros artigos em destaque

Carrilho exalta-se em tribunal: «Quem bate é a mãe!»
Cristina Avides Moreira: rosto da dor no adeus a Zé Pedro
seguranças privados
#1 Grande Reportagem | Seguranças privados: Das balas ao coração (vídeo)
PSP, segurança privados
#2 Grande Reportagem | Seguranças privados: Das balas ao coração (vídeo)
Líder dos Super Dragões partilha foto de árbitro espancado
Líder dos Super Dragões partilha foto de árbitro espancado
Farto de ficar sem dados móveis? Eis a solução


RELACIONADOS