Em cima de umas. À espera de outras - Uma questão de "Kostas"

À espera de umas. Em cima de outras – Uma questão de “Kostas”

A expectativa era grande em relação à 22ª jornada da Liga NOS. Na difícil visita à cidade dos arcebispos o líder Benfica voltou a contar com a inspiração de um grego barbudo. Mas… até quando?

Não usa gel, brincos, ou sorrisos de circunstância. Carrancudo, pouco dado a primeiras páginas e de semblante normalmente carregado – eis Kostas Mitroglou, o grego de barba farta que voltou a selar uma vitória do Benfica. Depois de já o haver feito a meio da semana diante do Dortmund, o avançado voltou à acção na cidade dos arcebispos. Sem Jonas – de fora com uma lesão nas costas – bem podem agradecer os adeptos encarnados a inspiração do ponta-de-lança helénico, que vai disfarçando as carências de uma equipa com pouco fulgor. Até quando …eis a questão.

No dragão, o FC Porto cumpriu a missão de bater o “lanterna vermelha” Tondela. Quatro golos sem resposta, num jogo marcado pela polémica arbitragem de Luís Ferreira. Soares voltou a marcar e leva já quatro golos vestido de azul e branco. O avançado parece ter sido uma aposta certeira do FC Porto. Agressivo, rápido, com sentido colectivo e …letal. Eis os argumentos – e que argumentos – que Tiquinho trouxe ao conjunto de Nuno Espírito Santo e que estão a torná-lo numa peça essencial no assalto ao título.

Na próxima quarta-feira (19h45) volta a “Champions” ao radar azul e branco. A Juventus visita o anfiteatro portista e a tarefa não se antevê fácil para os pupilos de Nuno. A “Vecchia Signora” passeia no campeonato italiano a caminho do “hexa” fazendo da liga milionária objectivo primordial da época. Semana complicada no horizonte portista, até porque depois dos italianos chegará o escaldante “derby” da invicta com o Boavista.

400 jogos de “São” Patrício

Em Alvalade, e com o terceiro lugar cada vez mais consolidado, o Sporting viu-se e desejou-se para bater um positivo Rio Ave. Os vila-condenses são um exemplo de futebol descomplexado, tecnicista, apoiado e sem recurso a “autocarros” na caça ao ponto. Está de parabéns Luís Castro e a sua “entourage”. No jogo de Alvalade, valeu ao Sporting um inspirado Rui Patrício – que completou 400 jogos de leão ao peito – para segurar os três pontos (vitória por 1-0).

Magia de CR7

Desta vez Cristiano Ronaldo não marcou mas voltou a estar em evidência. O craque madeirense ajudou a equipa a bater o Espanyol de Barcelona e a manter a liderança da liga. Durante o jogo, Cristiano teve um movimento técnico que está a dar a volta ao mundo. Denominado como “vírgula”, CR7 deixou o Santiago Bernabéu boquiaberto. Ora veja:

Pedro Alcaide

ÚLTIMOS ARTIGOS

À espera de umas. Em cima de outras – Uma questão de “Kostas”

A expectativa era grande em relação à 22ª jornada da Liga NOS. Na difícil visita à cidade dos arcebispos o líder Benfica voltou a contar com a inspiração de um grego barbudo. Mas… até quando?