Rui Patrício | Mundial 2018 por Nuno Farinha: «Ruuuuuuuuui!»

Mundial 2018 por Nuno Farinha: «Ruuuuuuuuui!»

Rui Patrício bateu com a porta. Em Alvalade, não faltará quem vá sentir saudades daquele “Ruuuuuuuuuuui” que deliciava todos (ou quase todos…).

Quem vai com alguma frequência a Alvalade já tinha deixado de estranhar o grito que milhares de adeptos do Sporting soltavam sempre que Rui Patrício fazia uma defesa, fosse ela mais ou menos ‘apertada’.

O adversário rematava, de longe ou de perto, o guarda-redes dos leões defendia e o estádio rendia-se. “Ruuuuuuuuui!” Até agora, era assim.

As 34 páginas que o ex-capitão dos leões fez chegar à SAD sustentam o pedido de rescisão unilateral com abundantes argumentos.

Não se trata, apenas, de invocar as razões que, no seu entender, lhe conferem o direito de tomar esta decisão. Rui Patrício, obviamente superiormente aconselhado por quem o representa neste processo, desfiou uma série de pormenores que tornam absolutamente impossível uma reviravolta neste caso.

O melhor guarda-redes português da atualidade, e um dos melhores da nossa história, bateu com a porta. Em Alvalade, a partir da próxima temporada, não faltará quem vá sentir saudades daquele “Ruuuuuuuuuuui” que deliciava todos (ou quase todos…) os sportinguistas que iam ao estádio.

A situação de Rui Patrício vem aumentar a inquietação que Fernando Santos estará a sentir à volta de alguns dos pilares da equipa nacional

Há, assim, boas possibilidades de Rui Patrício iniciar o Campeonato do Mundo sem estar contratualmente ligado a qualquer clube. Ou seja, o número 1 da Seleção Nacional, aquele foi o melhor guarda-redes do Euro 2016, pode chegar à Rússia… livre. Dá para imaginar?

A incerteza à volta da eventual saída de Cristiano Ronaldo de Madrid – questão que continua em aberto – já era suficiente para dar fortes dores de cabeça ao selecionador.

A situação de Rui Patrício vem aumentar a inquietação que Fernando Santos estará a sentir à medida que também vai crescendo o ruído à volta de alguns dos pilares da equipa nacional.

É verdade que o treinador é suficientemente experiente a lidar com questões desta natureza, que potenciam a instabilidade emocional. Mas, bolas!, também há limites.

Nuno Farinha, jornalista
#convocado para o #Mundial2018

LEIA MAIS: «Quem quer saber da Seleção?»

LEIA MAIS: «1 euro e 55 cêntimos por segundo»

LEIA MAIS: «Tratar da vidinha»


ÚLTIMOS ARTIGOS

Mundial 2018 por Nuno Farinha: «Ruuuuuuuuui!»

Rui Patrício bateu com a porta. Em Alvalade, não faltará quem vá sentir saudades daquele “Ruuuuuuuuuuui” que deliciava todos (ou quase todos…).