Príncipe George ameaçado Apoiante do Estado Islâmico admite plano de incitar ataque contra príncipe George

Apoiante do Daesh confessou, em pleno tribuna, que apelou aos jihadistas para atacarem o príncipe de quatro anos, terceiro na linha de sucessão ao trono.

Um apoiante britânico do autoproclamado Estado Islâmico, 32 anos, admitiu em tribunal ser culpado de uma série de planos terroristas. Entre os crimes, confessou ter incitado um ataque ao príncipe George, de quatro anos.

Husnain Rashid, usou o serviço de mensagens altamente encriptadas Telegram para fazer um apelo para um ataque ao filho do príncipe William  de Kate Middleton e publicou, num fórum que o próprio criou, uma imagem do primogénito dos duques de Cambdrige na escola, com a sobreposição de duas silhuetas de jihadistas.

LEIA AINDA: Príncipe George goza com Meghan Markle: «Vestiste-te dentro do carro?»

O homem é um web designer desempregado que foi preso em novembro de 2017, mas só agora confessou os crimes.

Rashid também incitou ao envenenamento de gelado e ao ataque a estádios de futebol. É, também, acusado de ter preparado ataques terroristas entre 28 de janeiro e 23 de novembro do ano passado, através da troca de mensagens com pessoas que estariam em território dominado pelo Daesh, de quem procurou obter conselhos sobre formas de chegar à Síria.

No final da audiência desta quinta-feira, 31 de maio, o juiz do tribunal de Woolwich, que irá comunicar a sentença a 28 de junho, advertiu o acusado que «inevitavelmente irá receber uma longa pena de prisão», admitindo a possibilidade de uma pena de prisão perpétua.

Fotos: Reuters 

Veja mais aqui! www.vip.pt


RELACIONADOS

Príncipe George ameaçado Apoiante do Estado Islâmico admite plano de incitar ataque contra príncipe George

Apoiante do Daesh confessou, em pleno tribuna, que apelou aos jihadistas para atacarem o príncipe de quatro anos, terceiro na linha de sucessão ao trono.