Exposição sobre felicidade no MAAT recebeu 23 mil visitantes

Exposição sobre felicidade no MAAT recebeu 23 mil visitantes

A exposição “The Happy Show”, com obras de Stefan Sagmeister, sobre a felicidade, que esteve patente no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), em Lisboa, recebeu 23 mil visitantes, indicou esta entidade à agência Lusa.

Lisboa, 07 jun (Lusa) – A exposição “The Happy Show”, com obras de Stefan Sagmeister, sobre a felicidade, que esteve patente no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), em Lisboa, recebeu 23 mil visitantes, indicou hoje esta entidade à agência Lusa.


A mostra, com obras interativas que procuravam responder a questões como “O que é a felicidade?”, “Como a encontrar?” e “O que fazemos realmente para ser felizes?”, esteve patente durante cerca de dois meses, no MAAT, tendo encerrado na segunda-feira.


A exposição resultou de uma pesquisa de mais de dez anos realizada por Stefan Sagmeister sobre o conceito de felicidade, apresentada através de vídeo, infografias, esculturas e instalações interativas.


As obras usam o humor, a provocação e a interação para levar o espetador a uma viagem pela mente de Sagmeister e pelas suas visões sobre como as pessoas podem ser mais felizes.


Sagmeister utiliza um design gráfico emocional para se ligar às pessoas, testando a fronteira entre o design e a arte, ou a ciência e a cultura do dia-a-dia, transgredindo as barreiras entre estes conceitos.


Na mostra, o autor fazia um apelo a uma atitude mais participativa na busca da felicidade, afirmando inclusivamente que esta se treina, tal como se treina o corpo, com exercício físico.


“The Happy Show”, com curadoria de Claudia Gould, esteve patente ao público de 13 de abril a 04 de junho.



AG // MAG

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Exposição sobre felicidade no MAAT recebeu 23 mil visitantes

A exposição “The Happy Show”, com obras de Stefan Sagmeister, sobre a felicidade, que esteve patente no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), em Lisboa, recebeu 23 mil visitantes, indicou esta entidade à agência Lusa.