Bruno de Carvalho garante que Rui Patrício está a ser «usado» e «manipulado»

Bruno de Carvalho garante que Rui Patrício está a ser «usado» e «manipulado»

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho convocou uma conferência de imprensa, após a rescisão de Rui Patrício.

Após a polémica rescisão de contrato do guarda-redes do Sporting, Rui Patrocínio, durante a manhã desta sexta-feira, o presidente dos leões, Bruno de Carvalho, fala em conferência de imprensa. O dirigente dos verdes e brancos confirmou que a sessão tinha como tema central a saída do guarda-redes.

«Rui Patrício está a ser manipulado»

Bruno de Carvalho começou por dizer que um administrador da SAD negociou o atleta pensado que era para o clube italiano Nápoles, mas terá chegado uma proposta do Wolverhampton.

O presidente explicou que Wolverhampton pediu 18 milhões de euros, mas Jorge Mendes queria sete milhões para si. «O Sporting não cede a chantagens».

«Tenho pena que o Rui Patrício não tenha falado com a sua entidade patronal. Tenho pena que não tenha vindo falar connosco. Está a ser manipulado.»

O líder dos verdes e brancos relembra que está no Sporting para «defender os interesses do clube» e considera que tal como Rui Patrício, William também já deveria ter saído.

«Wiliam e Patrício já deviam ter saído»

«Quer o Rui quer o William, nós pessoalmente achamos que já deveria ter saído. Já lhes devia ter sido dada essa oportunidade. Até porque é a vontade deles. Passou-se o ponto de equilíbrio. Passou aquela vontade de vencer . Como presidente tenho de conciliar os interesses dos jogadores com os interesses do clube».

Bruno de Carvalho também relembra que um jogador tem sete dias para reflectir sobre a decisão de rescindir contrato e espera que Patrício reconsidere a sua ação.

«Rui Patrício deveria sair pela porta grande, como ele merece e como o clube merece»

«Espero que ninguém siga o exemplo dele [Rui Patrício]»

De acordo com Bruno de Carvalho, «não há razões para a rescisão» de Rui Patrício.

«Há razões para justa causa, mas se nós aceitássemos pagar sete milhões ao empresário já não haveria razões para esta justa causa. Só não entende quem não quer»

Silêncio sobre Jorge Jesus

Sobre a saída do treinador de Alvalade, Jorge Jesus, o líder leonino não se quis alongar sobre o assunto, quando foi confrontado pelos jornalistas. «Jorge Jesus tem um contrato, foi-lhe pedido que se apresentasse no dia 21. Não esperamos que o contrato seja abreviado ou prolongado».

«Eu, eu, eu, eu, eu, eu, eu»

De uma forma irónica, Bruno de Carvalho afirmou que tudo é sempre culpa sua e que as alegadas razões para que o guarda-redes rescindi-se eram o próprio Bruno de Carvalho.

«Eu, eu, eu. É tudo culpa do Bruno de Carvalho. Se eu fosse narcisista, como me acusam, estaria feliz porque o meu nome aparece em todas as notícias»

«O Rui merecia um bocadinho mais de respeito. O Sporting foi a casa que o fez crescer»

Ainda sobre a saída do jogador, o presidente recordou que quando chegou ao clube Rui Patrício já queria sair de Alvalade.

Bruno de Carvalho revela que, quando chegou à presidência do clube, Patrício queria sair. «Era uma altura diferente, o clube estava em grandes dificuldades, salários em atraso, uma dívida de 500 mil euros. Mas conseguimos que eles mudassem de ideias e renovaram contratos, ele e o Adrien. A nossa ideia era que acabassem as carreiras no Sporting».

«Eu não gostaria, enquanto jogador, de saber que estava a ser usado para acerto de contas. O Rui não tem culpa do que se está a passar».

Patrício sai dos leões por justa causa

Rui Patrício, guarda-redes do plantel do Sporting, rescindiu contrato unilateralmente com os leões, esta sexta-feria, dia 1 de junho, avançou o Record.

De acordo com a mesma publicação, o capitão dos verdes e brancos esteve quase a assinar ontem, dia 30 de maio, pelo Wolverhampton, mas Bruno de Carvalho interviu nas negociações, à última hora, e terá inviabilizado o negócio que já estava totalmente fechado.

Perante esta situação, Rui Patrício decidiu rescindir o contrato com o Sporting por justa causa. Entre os vários argumentos do guarda-redes encontra-se assédio moral.

VEJA AINDA: Sporting: Ação para destituir Bruno de Carvalho já entrou no tribunal


RELACIONADOS

Bruno de Carvalho garante que Rui Patrício está a ser «usado» e «manipulado»

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho convocou uma conferência de imprensa, após a rescisão de Rui Patrício.