Rota dos Vinhos do Alentejo vai ter nova

Rota dos Vinhos do Alentejo vai ter nova “casa” num projeto de 600 mil euros

A Rota dos Vinhos do Alentejo vai mudar de instalações, em Évora, e passar a oferecer novos conteúdos, mais interativos, graças a um investimento de 600 mil euros da comissão vitivinícola regional, com apoios comunitários.

Évora, 04 jun (Lusa) — A Rota dos Vinhos do Alentejo vai mudar de instalações, em Évora, e passar a oferecer novos conteúdos, mais interativos, graças a um investimento de 600 mil euros da comissão vitivinícola regional, com apoios comunitários.


O projeto resulta de uma candidatura da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) aprovada pelo Turismo de Portugal, através do Programa Valorizar – Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, envolvendo 608 mil euros de investimento, com 320 mil euros de apoios da União Europeia.


“Queremos mudar o paradigma que temos utilizado nas nossas instalações da Rota dos Vinhos”, que têm sido “mais um espaço de provas de vinhos”, transformando-as, agora, num “espaço mais moderno e interativo”, com recurso à multimédia, explicou hoje à agência Lusa o presidente da CVRA, Francisco Mateus.


O investimento, cujas primeiras obras já arrancaram, envolve a mudança da sede da Rota dos Vinhos do Alentejo, de um edifício próximo do Teatro Garcia de Resende para outro em plena rota turística da cidade, na Rua 5 de Outubro, perto da Praça do Giraldo, da Sé e do Templo Romano.


“Estamos a posicionar a rota no ‘coração’ de Évora e, portanto, vamos ganhar muito mais visibilidade” e dispor de “um espaço muito mais acessível, maior e com novas propostas de conteúdos”, disse.


Segundo Francisco Mateus, as novas instalações, que deverão abrir “em outubro” deste ano, vão disponibilizar informações sobre a história dos vinhos alentejanos, as tradições e as características da região em termos de solos, clima, castas e meio ambiente.


O trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela CVRA em termos de sustentabilidade é outro dos temas em foco, sendo igualmente dado destaque à componente do enoturismo.


“Olhamos para o enoturismo como sendo um produto além do vinho e este novo espaço vai ter uma aposta forte nesse campo para ajudar a divulgar os 65 produtores aderentes à Rota dos Vinhos e que acabam por ser os principais atores do Alentejo vitivinícola”, sublinhou.


No piso térreo do edifício, os visitantes vão poder “cheirar algumas das castas, fazer provas, assistir a filmes sobre os vinhos e procurar as unidades de enoturismo da região através de um mapa interativo”, exemplificou.


“Vamos ter ainda um primeiro andar, mais virado para acolher eventos, nossos ou dos produtores, formações e cursos de prova”, acrescentou Francisco Mateus.


O objetivo do projeto, destacou, é que “as pessoas conheçam melhor o Alentejo” e contribuir para “aumentar o número de pessoas que visita os produtores”, os quais têm vindo a apostar de forma crescente no enoturismo.


“Em 2007, as unidades de enoturismo do Alentejo tinham cerca de 50 mil visitantes, mas, 10 anos depois, já estávamos nos 150 mil. Isto significa que há interesse da parte dos turistas e que os produtores entendem o enoturismo como um produto complementar ao vinho”, realçou.


Criada em 1989, a CVRA certifica, controla e protege os vinhos DOC Alentejo e Regional Alentejano e é responsável pela sua promoção no mercado nacional e em mercados-alvo internacionais.


Dividido em oito sub-regiões – Portalegre, Borba, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Vidigueira, Moura, Évora e Granja/Amareleja -, o Alentejo possui cerca de 22 mil hectares de vinha e mais de 200 produtores de vinho.


RRL // MLM

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Rota dos Vinhos do Alentejo vai ter nova “casa” num projeto de 600 mil euros

A Rota dos Vinhos do Alentejo vai mudar de instalações, em Évora, e passar a oferecer novos conteúdos, mais interativos, graças a um investimento de 600 mil euros da comissão vitivinícola regional, com apoios comunitários.