Trabalhadores da Autoeuropa discutem na terça-feira remuneração do trabalho ao domingo

Trabalhadores da Autoeuropa discutem na terça-feira remuneração do trabalho ao domingo

Os trabalhadores da Autoeuropa vão apreciar na terça-feira, em reuniões plenárias, a proposta da empresa de pagamento do trabalho aos domingos como trabalho normal, acrescido de uma folga adicional, a partir do próximo mês de agosto.

Palmela, Setúbal, 04 jun (Lusa) – Os trabalhadores da Autoeuropa vão apreciar na terça-feira, em reuniões plenárias, a proposta da empresa de pagamento do trabalho aos domingos como trabalho normal, acrescido de uma folga adicional, a partir do próximo mês de agosto.


Segundo o novo coordenador da Comissão de Trabalhadores, Fausto Dionísio, a empresa, com a implementação do novo horário de laboração contínua, a partir de agosto, pretende manter o pagamento do trabalho ao sábado com um acréscimo de 100%, mas propõe-se pagar os domingos como trabalho normal, oferecendo uma folga adicional por mês como compensação.


A Comissão de Trabalhadores revelou na semana passada que tinha apresentado uma contraproposta para que a empresa pagasse apenas um dos dois domingos que cada trabalhador deverá fazer durante o período de um mês com um acréscimo de 100%, até final deste ano, e que todos os domingos fossem pagos com o mesmo acréscimo de 100% a partir de janeiro de 2019.


A proposta da Comissão de Trabalhadores, segundo o coordenador Fausto Dionísio, foi recusada pela administração da Autoeuropa, cabendo agora aos trabalhadores pronunciarem-se sobre a proposta de horário e condições de remuneração do trabalho ao domingo que a empresa pretende implementar a partir de agosto, com o arranque da laboração contínua na fábrica de automóveis da Volkswagen em Palmela.


O novo horário de laboração contínua prevê um total de 19 turnos por semana — três turnos diários de segunda a sexta-feira e dois turnos ao sábado e ao domingo.


Alguns trabalhadores reconhecem que o novo horário será mais favorável do que o atual, que está em vigor até ao mês de agosto, mas defendem que a empresa deveria oferecer melhores contrapartidas pelo trabalho aos domingos.


Uma opinião partilhada pelo SITESUL, Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Ambiente do Sul, que também considera insuficiente a compensação oferecida pela Autoeuropa pelo trabalho ao domingo.


O SITESUL apelou aos trabalhadores da Autoeuropa para aderirem à greve convocada pela CGTP, devido à manifestação do dia 09 de junho, e assim demonstrarem o seu descontentamento face à proposta da Autoeuropa de remuneração do trabalho aos domingos.



GR // CSJ

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Trabalhadores da Autoeuropa discutem na terça-feira remuneração do trabalho ao domingo

Os trabalhadores da Autoeuropa vão apreciar na terça-feira, em reuniões plenárias, a proposta da empresa de pagamento do trabalho aos domingos como trabalho normal, acrescido de uma folga adicional, a partir do próximo mês de agosto.