Wall Street encerra sem direção mas com novo recorde do Nasdaq

Wall Street encerra sem direção mas com novo recorde do Nasdaq

A bolsa nova-iorquina encerrou sem direção definida, com o Nasdaq a estabelecer um segundo máximo consecutivo, graças à forte progressão dos valores tecnológicos.

Nova Iorque, 04 jun (Lusa) — A bolsa nova-iorquina encerrou hoje sem direção definida, com o Nasdaq a estabelecer um segundo máximo consecutivo no fecho, graças à forte progressão dos valores tecnológicos e às inquietações sobre o comércio internacional dos EUA a persistirem.


Os resultados definitivos da sessão indicam que o tecnológico Nasdaq valorizou 0,41%, para os 7.637,86 pontos, e o alargado S&P500 subiu 0,07%, para as 2.748,79 unidades.


O seletivo Dow Jones Industrial Average, por seu lado, perdeu 0,06%, para os 24.799,98 pontos.


“É difícil encontrar empresas que representem oportunidades de crescimento tão excitantes quanto Apple, Netflix ou Amazon”, indicou Tom Cahil, da Ventura Wealth Management, qualificando de “notável” o potencial de progressão do setor.


Algumas das empresas mais representativas do setor tecnológico norte-americano conheceram hoje uma sessão de forte subida, tal como a Twitter, que avançou 5,20%), Netflix (1,10%), Amazon (1,87%) ou, de forma mais mitigada, Apple (0,77%). O subíndice do S&P500 que junta estas empresas subiu 0,76%.


“Este (a subida dos valores tecnológicos) está a tornar-se o caso mais frequente em Wall Street”, salientou Matt Miskin, estratega de investimentos na John Hancock Investments.


Mas os investidores mantiveram alguma contenção, devido à preocupação com o dossier do comércio internacional dos EUA.


“Os comentários mais recentes sobre a política comercial norte-americana não foram na direção desejada pelos investidores”, afirmou Cahill.


A China propôs comprar cerca de 70 mil milhões de dólares (60 mil milhões de euros) de bens norte-americanos suplementares para reduzir o défice dos EUA, na condição de o governo de Donald Trump abandonar a sua ameaça de impor tarifas aduaneiras sobre mercadorias chineses, num montante de 50 mil milhões de dólares, divulgou hoje o Wall Street Journal.


“Os investidores não se comprometeram realmente em um ou outro sentido (depois do anúncio), parece que se estão a habituar aos sobressaltos” criados pela repetição de anúncios pelos EUA e outros países, notou Miskin.



RN // ARA

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Wall Street encerra sem direção mas com novo recorde do Nasdaq

A bolsa nova-iorquina encerrou sem direção definida, com o Nasdaq a estabelecer um segundo máximo consecutivo, graças à forte progressão dos valores tecnológicos.