Pais avançam para tribunal contra filho de 30 anos por não sair de casa

«Estou demasiado ocupado para arranjar trabalho», argumentou o filho

Um casal decidiu recorrer à justiça para expulsar o filho de 30 anos de casa. O caso deu-se em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

De acordo com os progenitores, Michael Rotondo tem vivido nos últimos 10 anos às suas custas sem ajudar em qualquer despesa. Quando os pais o confrontavam, o jovem dizia que estava «demasiado ocupado para arranjar um trabalho» e que se recusava a sair da residência do casal.

Já em tribunal, o filho afirmou que se o queriam expulsar os pais deviam ter-lhe dado um aviso prévio de seis meses. Perante os argumentos do arguido, o tribunal de Nova Iorque decidiu em favor dos pais e decretou que Michael tinha de abandonar a residência dos progenitores.

LEIA MAIS: Jovem esfaqueada recusa ser tratada por médico negro

A comunicação social local ainda acrescenta que durante meses os pais terão feito de tudo para o filho sair de casa, tendo chegado a oferecer dinheiro ao jovem para começar a vida.

Em entrevista ao Daily Mail, Michael continua a afirmar que estava «demasiado ocupado para arranjar um trabalho e sustentar-se a si mesmo»

 

 


RELACIONADOS