Novo chefe do Governo espanhol deverá divulgar hoje lista de ministros

Novo chefe do Governo espanhol deverá divulgar hoje lista de ministros

O novo primeiro-ministro espanhol, o líder do PSOE, Pedro Sánchez, deverá divulgar a lista completa da sua equipa que, segundo os nomes avançados pela imprensa espanhola, deverá ser europeísta e ter um grande número de mulheres.

Madrid, 06 jun (Lusa) — O novo primeiro-ministro espanhol, o líder do PSOE, Pedro Sánchez, deverá divulgar hoje a lista completa da sua equipa que, segundo os nomes avançados pela imprensa espanhola, deverá ser europeísta e ter um grande número de mulheres.


Segundo fontes do Partido Socialista espanhol (PSOE), Sánchez gostaria que os membros do novo executivo tomassem posse na quinta-feira perante o rei, Felipe VI, para que na sexta-feira se realizasse o primeiro Conselho de Ministros.


Os nomes que ainda não foram confirmados oficialmente têm sido divulgados pela imprensa espanhola a conta-gotas desde segunda-feira, quando se ficou a saber que o novo ministro dos Negócios Estrangeiros vai ser Josep Borrell, um socialista catalão veterano que foi ministro do histórico Felipe Gonzalez e presidente do Parlamento Europeu.


Outro nome em destaque é o da provável nova ministra da Economia (correspondente às Finanças em Portugal), a economista Nadia Calvino, diretora-geral da Comissão Europeia e responsável pelo Orçamento comunitário, em Bruxelas.


A sua escolha é vista como um sinal inequívoco de Pedro Sánchez para demonstrar o seu empenho na continuação da redução do défice orçamental espanhol.


Outros nomes avançados pela imprensa são os de Carmen Calvo, como vice-presidente do executivo e ministra para a Igualdade; María Jesús Montero, como ministra da Fazenda (Orçamento); Meritxell Batet, Administrações Públicas; José Luis Ábalos, Fomento (Obras Públicas, Transportes e Comunicações); Teresa Ribera, Energia, Água, Meio Ambiente e Alterações Climáticas; e Carmen Montón, Saúde.


Pedro Sánchez prestou juramento no sábado perante o rei, Felipe VI, tornando-se o sétimo chefe do executivo da democracia espanhola, depois do sucesso de uma moção de censura.


O Congresso dos Deputados (parlamento) aprovou na passada sexta-feira, por 180 votos a favor, 169 contra e uma abstenção, a moção de censura que afastou Mariano Rajoy Rajoy, do Partido Popular (direita), e que, ao mesmo tempo, investiu o novo primeiro-ministro.


A atual legislatura iniciou-se com as eleições de 26 de junho de 2016 e terminará quatro anos depois, em 2020.



FPB // JPF

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Novo chefe do Governo espanhol deverá divulgar hoje lista de ministros

O novo primeiro-ministro espanhol, o líder do PSOE, Pedro Sánchez, deverá divulgar a lista completa da sua equipa que, segundo os nomes avançados pela imprensa espanhola, deverá ser europeísta e ter um grande número de mulheres.