Governo moçambicano reforça comando operacional de combate a grupos armados no norte

Governo moçambicano reforça comando operacional de combate a grupos armados no norte

O Governo moçambicano reforçou o comando operacional que coordena as ações de combate aos grupos armados que estão a protagonizar ataques em alguns distritos da província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, disse o ministro do Interior.

Maputo, 11 jun (Lusa) – O Governo moçambicano reforçou o comando operacional que coordena as ações de combate aos grupos armados que estão a protagonizar ataques em alguns distritos da província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, disse o ministro do Interior.


Citado hoje pelo jornal Notícias, Basílio Monteiro declarou que as Forças de Defesa e Segurança (FDS) aumentaram a sua presença nas áreas atingidas pela violência perpetrada pelos referidos grupos armados supostamente “jihadistas”.


“Passamos a ter uma presença mais forte, fizemos uma análise do que está a acontecer no terreno e identificámos algumas linhas de fraqueza, mas apostamos nos pontos fortes que caracterizam as operações que estão em curso”, afirmou Basílio Monteiro.


O comando operacional para os distritos de Macomia e Quissanga, prosseguiu, está reforçado e a trabalhar para produzir resultados em breve.


Em todas as povoações dos distritos afetados, foi reforçada a presença das FDS, para garantir segurança às populações, acrescentou o ministro do Interior de Moçambique.


Basílio Monteiro está em Cabo Delgado desde a semana passada para acompanhar de perto as ações de perseguição contra grupos armados que nos últimos dias mataram pelo menos 24 pessoas em Cabo Delgado, algumas das quais decapitadas.



PMA // VM

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Governo moçambicano reforça comando operacional de combate a grupos armados no norte

O Governo moçambicano reforçou o comando operacional que coordena as ações de combate aos grupos armados que estão a protagonizar ataques em alguns distritos da província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, disse o ministro do Interior.